segunda-feira, julho 20


Milhões de pessoas
E um único desejo...
Ser feliz!
Pessoas risonhas, caladas, discretas, tímidas...
Pessoas que não tem medo de expôr o que sentem
Elas gritam, pulam, dão gargalhadas...
Outras choram, se emocionam facilmente...
Algumas se sentem tristes, sozinhas...
Cada rosto, cada olhar
Guardam mistérios de uma vida, feliz ou triste.
O olhar engana, tenta negar mas não consegue;
Esconde uma dor, um sofrimento...
Frágeis corações
Que se calam ao mundo...
Em cada movimento
Uma lembrança de um dia que se foi...
Um dia inesquecível,
Em que sorrisos ou lágrimas
Estavam presentes...
Pessoas que guardam no coração
Grandes sentimentos.
Pessoas humildes ou nobres
O coração sempre será
Um baú de mistérios...
Mistérios jamais desvendados;
Mistérios que nem com a força do tempo
São descobertos.

2 comentários:

António Gallobar disse...

Um belissimo texto poetico, com que me identifico e concordo. A procura da felicidade não é afinal o derradeiro caminho que todos procuramos? Existem formulas e formulas mágicas, que dizem ou que nos tentam "ensinar" como o conseguir, para mim não existem, existem sim, pequenas victorias e algumas derrotas que fazem o nosso percurso. As metas que traçamos e com elas vamos alcançando e que nos nos enchem o peito de alegria quando são atingidas e como muito bem diz no meio disto tudo uma boa gargalhada ajuda muito e o resto vem por acrescimo, pelo caminho ficam os nossos pequenos ou grandes segredos que guardamos na alma.

Parabens beijinho

Francisco disse...

Que belo resumo sobre os mistérios da alma que habita em nós.
Li, reli e não esquecerei jamais.
Andava com saudade dos seus posts, viu?
Beijão!!